Mulher Lésbica entra na justiça Após família cristã a Forçar a casar com homem e ameaçarem com terapia de conversão

 

A Alta Corte de Delhi na Índia aceitou uma petição de uma mulher lésbica que foi forçada a se casar com um homem e ameaçou com terapia de "conversão", e orientou a polícia a tomar todas as medidas necessárias para fornecer sua proteção em sua nova casa.

"A mulher procurou o tribunal buscando orientações imediatas para garantir que ela seja dada segurança e proteção de sua família e para orientar sua família parental e matrimonial a cessar e desistir de contactá-la, ameaçar ou coagi-la de qualquer maneira", relata a Wire India.

A mulher alegou que sua família a forçou a se casar em outubro de 2019. Quando ela expressou seu desejo de divórcio, no entanto, sua mãe lhe disse que ela teria chamado um guru religioso que a teria submetido a "terapia de conversão". Temendo por sua segurança, a mulher fugiu e encontrou um refugiado em um esconderijo fornecido por uma ONG.

No entanto, seus familiares conseguiram encontrá-la. Em sua petição, a mulher afirmou que, uma vez que fugiu em segurança, a polícia vazou os detalhes de contato da ONG e informou sua família, que ligou repetidamente e assediou tanto ela quanto os ativistas.

Ao ouvir o caso, a Suprema Corte ordenou que a polícia de Delhi fornecesse proteção completa à mulher, e acrescentou que nenhum representante de ONGs deve ser assediado ou prejudicado por ajudá-la.

Fonte:ILga