Travesti moradora de Rua é morta a facadas sem motivo no sudeste do DF

Uma travesti identificada como Juliana da Cruz Costa, 33 anos, foi assassinada com um golpe de faca no pescoço, na quadra 101 do Sudoeste do DF, na noite dessa quinta-feira (10/12).

Segundo informações da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), a vítima teria se negado a dividir uma marmita de comida com um morador de rua que vivia na região.
Juliana trabalhava no local como vigia de carros. Uma testemunha que prestou depoimento na 3ª Delegacia de polícia (Cruzeiro), responsável pela investigação, relatou que a travesti se recusou a oferecer o alimento e, pouco tempo depois, o autor desferiu um golpe de faca na vítima.


Equipes da 3ª DP percorreram pontos em que o autor poderia estar, conforme informações de testemunhas que o viram fugir. Porém, até a última atualização desta reportagem, não havia sido localizado. A delegacia apura o crime.



Fonte Metrópoles