Butão Volta a descriminalizar a Homosexualidade

O minúsculo reino do Butão, no Himalaia, votou pela descriminalização da homossexualidade durante uma sessão conjunta do parlamento. Sessenta e três dos 69 membros votaram a favor de tornar o sexo gay legal; os outros seis estavam ausentes.

O projeto foi aprovado no Dia dos Direitos Humanos.

O rei do Butão ainda precisa aprovar a mudança, mas não se espera que se oponha à mudança.

Ao contrário de muitos países vizinhos, o Butão nunca foi colonizado por potências europeias. O reino budista escassamente povoado criminalizou o “sexo não natural” e a “sodomia” em 2004.

“A homossexualidade não será considerada sexo antinatural agora”, disse o parlamentar Ugyen Wangdi à Reuters.

Os conceitos de ser gay ou transgênero são "praticamente inéditos" no país e costumam ser descritos como uma "sociedade abertamente bissexual". A cultura do Butão não compartilha das definições ocidentais de heterossexualidade e homossexualidade. Uma comissão governamental responsável por traduzir palavras estrangeiras para o butanês acrescentou “lésbica”, “gay”, “bissexual”, “transgênero” e “intersexo” para o idioma em 2015.

O ministro das Finanças, Namgay Tshering, sugeriu que fosse removido durante uma reunião para reformar o código penal, dizendo que se tornou uma “mancha” na reputação do país.

“Meu principal motivo é que esta seção existe desde 2004, mas se tornou tão redundante e nunca foi aplicada. É também uma monstruosidade para os organismos internacionais de direitos humanos ”, disse ele.

Pessoas LGBTQ no Butão não relatam muitos problemas com as autoridades ou perseguição, mas não existem leis que os protejam da discriminação.

“Acho que o projeto de lei aprovado no próprio Dia dos Direitos Humanos é um dia importante para todos no Butão”, disse Tashi Tsheten, diretor do grupo LGBTQ Rainbow Bhutan.

Fonte LGBTQNATION