conheça o Digo Festival, Festival LGBT de Cinema

O DIGO é um festival de filmes que tem por objetivo estimular e promover a conscientização do público, no que tange o respeito integral aos direitos humanos e a inclusão. De 18 a 24 de junho nos Cinemas Lumiere do Banana Shopping. O evento foi pioneiro no centro-oeste brasileiro, por isso DIGO, que Goiás – terra do pequi e das Cavalhadas será destaque pela quinta vez do cinema voltado para a diversidade mundialmente. A luta não pode parar e mesmo com todas adversidades seguimos em frente com orgulho, coragem e de peito aberto contra a repressão e o preconceito, é preciso ser forte, estamos aqui é ocupamos o nosso espaço na sociedade como pagantes de impostos e seres humanos.

A proposta é evidenciar a 7ª arte e suas cores pautada na luta pelos direitos humanos. Além disso, oportunizar todo tipo de manifestação artística gerando diversidade, inovação e amor sem preconceitos ou restrições. 

   

 O projeto articula audiovisual, educação e tecnologias para ampliar o universo da expressão e da percepção estética da diversidade brasileira, propondo abordar não só a sexualidade, mas incorporar o sentido da realidade do ser humano e suas nuances. Assim, iremos promover as questões relacionadas a diversidade sexual, com foco sempre no respeito integral e desde sua primeira edição alcançou um público de milhares de pessoas interessadas em aprender mais sobre a diversidade e suas nuances.

Vamos discutir em pleno 2020 as Mulheres LGBTI+ da cultura e do audiovisual que merecem um destaque e discussão especial por ainda estar em um cenário assimétrico onde é preciso estimular o protagonismo em um espaço repleto de desafios e também o envelhecimento da comunidade LGBTI+ vítima de um preconceito duplo provindo do padrão de juventude e o fantasma da solidão que o que o torna invisível por diversos fatores provindos da sociedade.

O DIGO tem o diferencial de distribuição de filmes da programação, e já o fez para países como o EUA, México, Peru, Itália, Portugal, Venezuela e outros, além de participação em mostras itinerantes e cineclubes. Proporciona, portanto, aos inscritos a possibilidade de participação na programação em festivais internacionais em regime de network tanto em mostras paralelas e/ou competitivas sendo um diferencial importante para os realizadores, por ser um festival vivo, constante e atuante mundialmente.

Como um dos fundadores da Red DIVERCILAC – Diversidad en el Cine Lationamericano y Caribeño – rede de festivais da América Latina e do Caribe, já inspirou e produziu parcerias internacionais como a criação do INDIGO Festival da Diversidade de Almada, Portugal, se tornando uma importante vitrine de audiovisual com a temática LGBTI+.

Nos 7 dias do DIGO serão mostras paralelas e competitivas. Sendo que somente os filmes escolhidos pelo júri oficial e júri popular receberão o troféu DIGO. Ainda está previsto a realização de mesas com convidados de todo o Brasil que irão tratar sobre os interesses LGBTI e após a exibição dos filmes debates para dialogarmos as temáticas que envolvam a diversidade sexual e a de gênero, além de diversas atividades no mês de junho e julho com a sigla #digoconvida que representa a necessidade do festival crescer e aumentar o período de reflexão, discussões, ações e consequentemente maior visibilidade LGBTI+.