Lutador do WWE diz ter matado um rapaz gay e se orgulha no Facebook "a bicha colocou as mãos em mim" Declara

Marty Jannetty, um ex-astro da WWE com 20 campeonatos, confessou ter assassinado um homem gay e ter jogado o corpo em um rio.

Em um post no Facebook, Jannetty,  de 60 anos, escreveu que comprou maconha de um homem gay em uma pista de boliche.
Ele escreveu " a bicha ... colocou as mãos em mim ... ele me arrastou até a parte de trás do prédio". Ele afirma que tinha 13 anos na época.

 Marty Jannetty em sua estréia no Rockers em 1988.

"Você já sabe o que ele tentaria fazer", escreveu Jannetty, provavelmente se referindo a agressão sexual. 
Jannetty disse que as autoridades deveriam ter procurado o corpo do homem gay no rio Chattahoochee, que fica perto de sua cidade natal, Columbus, Geórgia.
“Winnie”, escreveu ele, referindo-se a sua mulher, “eu gosto tanto de você ... mas eu prometi a mim mesmo naquela época que ninguém jamais me machucaria novamente”. 
Ele disse que Winnie o machucou com seu "ciúme jamaicano" e disse a ela para "seguir seu próprio caminho".
Em um comentário, Jennetty disse que o assassinato foi "um bilhão de anos atrás, além de ter a satisfação de saber que o bicha nunca conseguiu fazer outra criança".
Desde então, ele excluiu a publicação no Facebook.
Se a história de Jannetty está correta, o assassinato foi na verdade há 47 anos. A Geórgia não tem estatuto de limitações para assassinato.
Em um comunicado, o Departamento de Polícia de Columbus disse: "Vamos analisar isso".
“O primeiro passo será verificar se temos pessoas desaparecidas ou casos de restos não identificados que correspondam às informações limitadas no post”, disse um porta - voz da divisão de casos frios à TMZ .
Em 2016, Jannetty entrou em uma ação coletiva contra a WWE, alegando que a liga de luta livre ocultava informações sobre o risco de lesões cerebrais de lutadores, resultando em danos permanentes.
Fonte LGBTQNation