Governo do Amapá Vai Dar beneficio de 240 R$ Para LGBTS em vulnerabilidade social durante o período de pandemia


O benefício Renda Cidadã, do governo do Amapá, que destina o pagamento de até R$ 240 para famílias em vulnerabilidade social durante o período de pandemia, iniciou cadastro específico para atender a população LGBT em situação de risco em todo o estado.

Inicialmente, o programa cruzou dados de programas sociais e do CadÚnico para selecionar os contemplados para o benefício, o que impediu muitos LGBTs de receberem por falta de cadastro.

Consulta ao benefício é feita pela internet — Foto: Rede Amazônica/ReproduçãoAgora, a Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims) solicitou um levantamento próprio da população de gays, lésbicas, bissexuais e transexuais, que passará a compor os critérios de seleção do Renda Cidadã, com objetivo de incluir o público no benefício.

O cadastro está sendo feito pelo Conselho Estadual dos Direitos da População LGBT, que disponibilizou um formulário para preenchimento até a sexta-feira (8) daqueles que se enquadram nos requisitos, como situação de pobreza e não receber valores de outros programas sociais.
O conselho explica que a inscrição não dará direito imediato ao pagamento, pois os nomes passarão por nova triagem para posterior divulgação pelo governo, ainda sem data.

Para André Lopes, presidente do Conselho Estadual LGBT, a medida vai atender ao público que tem sentido os efeitos da restrição de funcionamento do comércio, com o desemprego e a falta de clientes nos estabelecimentos.
“Vamos encaminhar toda a listagem para a Sims e acompanhar a divulgação dos aptos. Não temos um número específico, queremos que chegue de fato ao maior número de LGBTs em situação de vulnerabilidade que atendam aos requisitos”, explicou.
O conselho vê ainda que a ação vai proporcionar, a partir do cadastro, um diagnóstico da população LGBT no estado, onde poderão ser identificadas as características sociais desse público.

“Esse cadastro também nos interessa porque vai nos dar um panorama da onde essa população LGBT está em vulnerabilidade, que já sofre com a homofobia. Grande parte da população trabalha como cabeleireiro, autônomo, ambulantes e profissionais do sexo”, completou.

André esclarece que o benefício é um pequeno passo para garantir gradualmente a igualdade, com respeito entre as pessoas e inclusão no mercado de trabalho e nas ações sociais sem qualquer tipo de discriminação, seja de opção sexual, cor ou gênero.

Renda Cidadã
O valor é destinado exclusivamente para compra de alimentação e de produtos de higiene e limpeza e será pago através de um cartão de débito aceito em mais de 1 mil estabelecimentos em todo o estado.
Fonte: G1