Post Page Advertisement [Top]

Uma mulher trans que pede asilo nos EUA foi agredida sexualmente enquanto estava trancada em detenção de imigração e deve ser libertada, dizem os advogados.
Alejandra Alor Reyes, que é do México, está detida por nove meses no Arizona enquanto aguarda uma decisão em seu pedido de asilo.
Naquela época, que ela passou em uma instalação de imigração para homens, ela foi sexualmente agredida e assediada e agora sofre de TEPT, dizem seus apoiadores.

A ACLU do Arizona, Trans Queer Pueblo e Detention Watch Network estão entre as organizações que pedem a libertação de Reyes por motivos humanitários, segundo a NBC .
"A ICE continua falhando em atender às necessidades dela e a prejudica, mantendo-a sob custódia", disse Yvette Borja, advogada da ACLU do Arizona.
“Estamos preocupados com a saúde  dela porque ela foi diagnosticada com TEPT. Ele vai levar à deterioração da saúde mental se ela não é liberada “, Borja disse .
Reyes, 24 anos, fugiu do México por causa dos abusos e discriminação que sofreu por ser uma mulher trans.
Antes de chegar à fronteira dos EUA para pedir asilo, ela foi sequestrada e espancada, com parte do polegar cortada.
Apesar disso, ela foi colocada em um centro de detenção masculino, onde sofreu mais abusos, e passou duas passagens - uma por um mês inteiro - em confinamento solitário.
Os advogados estimam que haja cerca de 90 requerentes de asilo transgêneros detidos, nenhum dos quais atualmente está alojado nas instalações corretas para o sexo.
A ICE disse que ofereceu a Reyes a oportunidade de ser transferida para um centro de detenção especial para imigrantes para requerentes de asilo em agosto passado, mas que ela recusou.
"A ICE está comprometida em manter um sistema de detenção de imigração que priorize a saúde, a segurança e o bem-estar de todos aqueles sob seus cuidados e custódia, incluindo lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e intersexuais (LGBTI)”, porta-voz Yasmeen Pitts O - disse Keefe.
No início deste mês, um memorando vazado da Homeland Security revelou que uma mulher trans soropositiva em detenção de ICE foi deixada sangrando de seu reto por 13 dias.
Fonte NBC News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]


| Desenvolvido por Colorlib - GOOGLE