Post Page Advertisement [Top]

Nas pesquisas do Google quando se pesquisava o termo “lésbicas” vários conteúdos pornográficos enchiam os resultados de busca. Após uma campanha liderada pela jornalista Marie Turcan, do portal de notícias francês Numerama, e pela conta @SEO_lesbienne no Twitter, mudanças foram feitas. Agora o Google alterou o algoritmo e o termo deverá remeter a mais resultados informativos e ligados a saúde ou educação sexual, como páginas da Wikipédia, artigos jornalísticos ou blogs especializados.
A campanha ainda salientou que termos como “gay” e “homossexual” já tinham esse padrão nas buscas, mas os termos femininos não.

Já a vice-presidente de qualidade de motores de busca do Google, Pandu Nayak, se manifestou sobre o assunto. “Temos consciência de que há problemas como este, em várias línguas e diferentes termos de pesquisa.” Pouco depois, veio o anúncio oficial da mudança.

A assessoria do Google no Brasil declarou, em uma nota por email, que a empresa trabalha para filtrar a aparição indesejada de conteúdo potencialmente ofensivo.

“Trabalhamos muito para evitar que conteúdo potencialmente ofensivo apareça nos resultados da busca quando os usuários não estiverem pesquisando explicitamente por esse conteúdo. Reconhecemos que os resultados para a consulta ‘lesbienne’ em francês estão abaixo das nossas expectativas (…) desenvolvemos uma solução algorítmica para que possamos fornecer resultados de alta qualidade não apenas para essa consulta, mas para vários outros tipos.”
Fonte: Rádio TUPI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]


| Designed by Colorlib