Alunos cristãos querem impedir que ex-governador de discursar na faculdade por ser gay "nos sentimos feridos"

Alunos e ex-alunos de uma pequena faculdade cristã em Indiana estão pressionando contra o ex-governador do estado - dizendo que o vice-presidente Mike Pence não deveria fazer o discurso de formatura da escola porque ele não representa seus valores cristãos.
A Taylor University, uma escola evangélica com cerca de 1.900 estudantes de graduação, anunciou na quinta-feira que Pence aceitou um convite para falar em sua cerimônia de formatura em meados de maio.
“A Taylor University está satisfeita e honrada em dar as boas-vindas ao nosso campus e aos seus exercícios de formatura de 2019, vice-presidente Mike Pence”, disse Paul Lowell Haines, presidente da Universidade de Taylor, em um comunicado. "Sr. Pence tem sido um bom amigo da Universidade há muitos anos e é um irmão cristão cuja vida e valores exemplificaram o que nos esforçamos para instilar em nossos graduados ”.
Um grupo considerável de alunos atuais e antigos, no entanto, discorda.
consistentes com a ética cristã do amor. prezado ”, afirma a petição.

Alex Hoekstra, que iniciou a petição, formou-se em Taylor em 2007. Como um homem gay, ele se sente "pessoalmente ferido" pelas políticas defendidas pelo governo de Trump-Pence, e acha que os funcionários da universidade devem reconhecer que essas políticas não refletem Os ensinamentos de Jesus ou a ênfase cristã no amor, de acordo com uma entrevista que ele forneceu à Newsweek .

Esse argumento é ecoado em muitos dos comentários de outros signatários da petição de Hoekstra, muitos dos quais escrevem que Pence não representa sua fé.

"A política e as políticas do VP Pence e do presidente Trump são incongruentes com os valores cristãos que a universidade jurou defender", escreveu um defensor.

"Eu defendo os valores que Jesus promoveu e quando as pessoas em lugares de poder tão descaradamente se opõem a esses valores (ou permanecem em silêncio), eles não devem receber tal posição privilegiada", comentou outro.

Nenhum comentário