Brasil registra 700 denúncias de violência contra LGBT no primeiro semestre

Brasil registra 700 denúncias de violência contra LGBT no primeiro semestre (Foto: Paulo Pinto/Fotos Públicas)De janeiro até agosto deste ano, foram mortos no Brasil 294 lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais por crimes motivados pelo preconceito. O levantamento foi feito pelo Grupo Gay da Bahia que aponta um homicídio a cada 20 horas.
Enquanto isso, no balanço feito pelo #Disque100 também no mesmo período, contabilizou 713 denúncias em todo o país, que somam 1.187 diferentes tipos de violências, sendo as mais frequentes: violência física, violência psicológica e discriminação
Tendo em vista a expressiva quantidade de denúncias e a necessidade de tornar o combate à LGBTfobia uma prioridade, foi criada a plataforma #MeRepresenta com o objetivo de aproximar eleitores de candidatos que suportem temas humanitários, entre eles o respeito à diversidade sexual e à identidade de gênero da população LGBT.
Uma das articuladoras da plataforma, a cientista social Ana Carolina Lourenço, alerta para a importância de fazer com que a população avalie bem quais políticos lutarão pelos seus desejos. “Isto é, quem representará de verdade no Legislativo”, explica.
Lourenço afirma também que a baixa representatividade de gays, lésbicas, bissexuais e trans no Congresso Nacional dificulta a aprovação da lei para criminalizar o preconceito. Exemplo disso é que já existem, pelo menos, três Projetos de Lei para tornar crime a violência praticada exclusivamente pela intolerância à diversidade de gênero e à orientação sexual da vítima, mas todas essas proposições seguem engavetadas.
Atualmente a plataforma recebeu propostas de 840 candidaturas de todos os Estados relativas aos temas de direitos humanos. O site contou com a ajuda de quase mil voluntários e mantém como meta contribuir para a visibilidade de candidatos e candidatas comprometidas com os direitos humanos.
(Com informações de Assessoria)
Fonte: Diário Online
Carregando ...