filho de Jair Bolsonaro e acusado de Homofobia nas redes Sociais

Imagem relacionada
UM DOS TRÊS FILHOS de Jair Bolsonaro a ocupar um cargo eletivo, Carlos, vereador pelo Partido Social Cristão (PSC) no Rio de Janeiro, usou o twitter nesta sexta à noite para postar um cartaz falsificado e afirmar que grupos LGBT estariam agora defendendo a pedofilia. O pôster alardeado por Bolsonaro é uma fraude antiga que há muito tempo percorre a internet, e que já foi repetidamente exposto como falso por sites de verificação.
Em menos de 24 horas, o post falso de Bolsonaro já havia sido retweetado por 500 pessoas e curtido por mais 1200. Bolsonaro não só se recusa a deletar os tweets como também postou diversos tweets em sequência reafirmando sua alegação de que homens gays em particular seriam pedófilos.
É incontestável que o material postado por Bolsonaro seja fictício. O pôster – alegando que LGBTs estariam adicionando “P” à sigla para defender “pedofilia” – é uma fraude de internet antiga já desmascarada exaustivamente por diversos sites de verificação, entre eles o reputado Snopes.
No começo desse ano, o site Snopes apurou as origens do mesmo material que Bolsonaro postou, e o resultado foi a pior avaliação possível: “FALSO”. “Esse não é um panfleto verdadeiro de um grupo LGBT, e não existe nenhum grupo LGBT que tolere a pedofilia, e muito menos algum que tenha anunciado que a letra “P” seria adicionada à sigla como forma de demostrar apoio à pedofilia”, concluiu o website.
Carregando ...